VGP Park vai criar 195 postos de trabalho em Nogueira da Regedoura

 VGP Park vai criar 195 postos de trabalho em Nogueira da Regedoura

Para Emídio Sousa é uma prova que o concelho está no radar do investimento nacional e estrangeiro

▌Jan Van Geet, CEO da VGP aponta para que o futuro da logística passe por Nogueira

195 é o número mínimo de postos de trabalho que o VGP Park irá criar em Nogueira da Regedoura até 2020 — mão de obra qualificada na área da logística que poderá chegar aos 225 trabalhadores caso o número de arrendatários seja superior ao previsto.
  
A VGP é uma multinacional belga (clique no nome para conhecer mais) que chega a Portugal pela primeira vez com um investimento de 20 milhões de euros, localizado em Nogueira da Regedoura — o concelho da Feira recebe o 62.º parque industrial e logístico do grupo.   

 Clique em “►” para ver o vídeo

73.500 m² de área que preencheram os requisitos do gigante belga: “localização privilegiada junto ao nó da A1”, “ligação rápida ao Porto”, “garantia de mão de obra próxima e qualificada” e “viabilidade de operações 24 horas por dia, sete dias por semana”, justificaram a escolha, mas, na conferência de imprensa que apresentou o projeto, Jan Van Geet, CEO da VGP, acrescentou outra razão “poder trabalhar sem interferir com o dia a dia da comunidade envolvente”.  

▌Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal, visitou o local do futuro parque com Jan Van Geet

A VGP já se encontra no terreno, em ações de terraplanagem; a construção deverá ter início no próximo mês de dezembro, estando a sua conclusão prevista para o final do próximo ano. 

Uma área de armazém de 30,500 m² com capacidade para sete inquilinos, que para já Jan Van Geet mantém no ‘segredo dos deuses’, mas adianta que a VGP não inicia projetos sem a “garantia de que 75% do espaço será alocado”. 
 
A VGP é uma multinacional especializada em soluções ‘chave na mão’ para serviços de logística, armazenagem, atividade comercial e indústria ligeira que se destaca pela qualidade das instalações que oferece — unidades envidraçadas que visam a melhoria térmica do espaço; iluminação elétrica eficiente; sistema de ar condicionado; instalações personalizadas e teto solar com energia verde, fruto de um sistema de painéis fotovoltaicos classificado de “Muito Bom” pelo modelo de certificação BREEAM são algumas das particularidades que sobressaem e colocam ao seu lado alguns dos maiores players económicos da atualidade — Volkswagen, BMW, Lidl, Decathlon, DHL e UPS, entre os dois gigantes da logística atual Ali-Baba e a Amazon.
 
Na conferência de impressa que decorreu terça-feira, 26 de novembro, Jan Van Geet felicitou Emídio Sousa, presidente da Câmara da Feira, pela celeridade burocrática com que o município abraçou o projeto, mostrando-se surpreendido por uma eficácia que não esperava e não encontrou em países como a Alemanha e Espanhacasa de alguns dos maiores parques logísticos da multinacional belga. 

O CEO, lembrou por isso, um dos primeiros encontros com Emídio Sousa em que partilharam um garrafa de vinho ‘Bom caráter’ que o edil ofereceu como símbolo da personalidade santamariana — Jan Van Geet frisou que não se sentiu desiludido.  

Emídio Sousa sublinhou que o concelho de Santa Maria da Feira já está no radar do investimento das empresas nacionais e estrangeiras; a missão passa agora por selecionar empresas que, tal como a VGP, utilizem mão de obra especializada e ofereçam “melhores contratações e salários” — disse ao falar de um incremento no desenvolvimento económico do concelho que terá obrigatoriamente de passar por um plano estratégico orientado para a captação de investimento com recurso a mão de obra qualificada.
 
“O nosso território já está em condições de atrair melhores salários. A nossa nova meta é que o emprego local deixe de ser só para mão de obra barata e passe a receber mão de obra qualificada, como a que temos aqui”.

Granja & Costa

O gabinete eleito para elaborar o projeto
 

Da esquerda para a direita: arquiteto Emmanuel Bastos; José Costa e Fábio Silva, projetista.

 

Granja & Costa foi o gabinete escolhido pela VGP para elaborar o projeto de arquitetura — recomendação que chegou com os ecos do trabalho realizado para uma empresa espanhola aquando da elaboração do projeto Mini Preço, em Santa Maria da Lamas, que não deixaram a multinacional belga indiferente. 

Este é o segundo projeto internacional do gabinete Granja & Costa em terras lusas, mas o seu portefólio estende-se a países como Marrocos, Luxemburgo e França. 

Cruzar os caminhos com os da VGP Park foi para José Costa, responsável pelo gabinete Granja & Costa, “um desafio muito interessante” — um projeto de grande dimensão; apresentado em tempo recorde, “cerca de seis meses”, fruto de uma “equipa multidisciplinar, com sentido de responsabilidade e gosto pelo rigor”.

Entre as muitas premissas impostas pela empresa belga José Costa destaca “qualidade e sustentabilidade” —  ao gabinete foi pedido um projeto que garantisse um ‘Muito Bom’ na certificação ambiental inglesa  BREEAM.

PUB

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.