AFA leva cartão vermelho e suspende campeonatos de juvenis e iniciados

AFA leva cartão vermelho e suspende campeonatos de  juvenis e iniciados 

João Silva espera que “prevaleça a verdade desportiva”  

A decisão: clubes que ficaram na linha d’água descem e dão lugar a equipas que lutaram pela subida | Fotos: DR

O Clube de Futebol União de Lamas e o Mourisquense não aceitaram a decisão da Associação de Futebol de Aveiro e pedem que um ato de justiça reponha a verdade desportiva. 
 
A Associação de Futebol de Aveiro (AFA) suspendeu esta quarta-feira, 4 de setembro, os campeonatos distritais de juvenis da 1.ª e 2.ª divisões e iniciados também da 1.ª e 2.ª divisões, na sequência de um recurso interposto pelo Clube Futebol União de Lamas. No entanto, o Diário da Feira apurou que em cima da mesa estão duas reclamações – uma afeta à equipa de juvenis do clube lamacense, outra aos iniciados do Mourisquense. No cerne da questão o privilégio de duas “subidas em secretaria”, concedidas pela AFA ao clube AD Freg. Anta e ao Severfintas, que obriga à descida das duas equipas que no final do campeonato 2018/19 ocuparam a linha d’água nos respetivos campeonatos. Assim, no campeonato distrital de juvenis da 1.ª divisão, o União de Lamas apesar de ter conseguido a manutenção no último jogo do campeonato desce agora para dar lugar ao Severfintas. Nos iniciados, a história repete-se, mas com a equipa do Mourisquence que desce para dar lugar ao AD Freg. Anta de Espinho. 
 
Para já a direção do União de Lamas optou por não prestar declarações, mas afirma que o comunicado emitido pela AFA esta semana, que dá por suspensos os campeonatos de juvenis e iniciados, poderá ser um sinal que a AFA se prepara corrigir o erro
 
Do lado do Mourisquense, João Silva, presidente do clube, explica que as equipas foram “apanhadas de surpresa, incluindo as que foram convidadas a subir, mas esperamos que prevaleça a verdade desportiva”. João Silva, não esconde a indignação que sentiu com as palavras proferidas pela AFA e reutiliza-as ao lembrar que também há mérito desportivo nas equipas que lutam para não descer: “a AFA diz que tem de privilegiar quem luta para subir, mas penso que o mesmo se passa com as equipas que estão do outro lado”, sublinha ao explicar uma decisão que considera manchar a história do futebol distrital. “A AFA tomou a decisão por ela própria e andamos nesta batalha há cerca de um mês e meio, o que tem originado bastantes recados e conversas” –  entre eles as dúvidas levantadas pelo Conselho de Disciplina da AFA quanto à legitimidade desta ação, “o Conselho de Disciplina não tinha a certeza e decidiu passar a decisão para a direção que confirmou a decisão”, avança o presidente do Mourisquense ao lamentar que nos escalões de formação a competitividade se sobreponha ao desportivismo, por isso, “estamos a tentar que prevaleça o que está escrito e também a verdade desportiva”.  

Associação de Futebol de Aveiro em silêncio

 

O Diário da Feira tentou contactar com o presidente e vice-presidente da AFA, Arménio Pinho e Paulo Araújo, respetivamente, para confirmar as questões levantadas por João Silva e por alguns sócios e amigos dos clubes afetados pelas descidas de divisão, mas até ao momento não conseguiu resposta. Ao que foi possível apurar, a decisão da AFA, baseou-se num regulamento interno redigido e publicado há cerca de dois anos que concede à associação legitimidade para estas ações, mas ao qual os clubes não tiveram acesso.

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros