Um jogo que não sabemos o resultado, mas sabemos que resultou

Um jogo que não sabemos o resultado, mas sabemos que resultou

Por vezes o que importa não é o jogo. São as pessoas.

• Verdade seja dita – o fotográfo também tinha uma na mão | Foto: Ventura

Sábado, 25 de maio, e aproveitando a pausa no campeonato de veteranos, a equipa da casa amarela recebeu os veteranos do Etoile Sportive Meythet

Um jogo convívio a convite do  Lourosense Ribeiro , radicado em França.

Fica aqui uma ideia para resolver divergências dentro de campo.

Debaixo de um sol abrasador, seria mais fácil apontar o número de “minis” consumidas do que os golos do encontro, mas há coisas que se vêm que não se podem contar. Preferimos dizer que foi uma partida diferente, muito ao espírito dos veteranos, onde até a equipa de arbitragem se deixou contagiar. 

O encontro teve início às 15h00, na Academia Forte Paixão, foram 90 minutos de um jogo diferente, onde o convívio se sobrepões ao resultado.      

O fair play também se estendeu à bancada que foi incansável no fornecimento de “bejecas” aos jogadores. 

Com o apito final do árbitro veio a troca de galhardetes. De seguida todos rumaram ao encontro Lourosa contra União de Leiria, com bilhetes oferecidos pelo Lusitânia de Lourosa. O convívio que veio a seguir diluiu o sabor da derrota da equipa mãe.

Notícias Relacionadas