(Vídeo) Passou pelo CSI: Miami, SKY Sports e agora podes vê-lo em Lourosa dia 7

Passou pelo CSI: Miami, SKY Sports e podes vê-lo em Lourosa no dia 7

Paulo Fernandes, AKA Slimmy vai marcar presença no Festival Artes em Partes

• Slimmy | Foto: Ventura

Honestamente, aproveitei-me do meu trabalho. Sempre quis conhecer o Slimmy. 

O homem com um currículo invejável, que já teve as suas músicas a rolar na série CSI: Miami, e viu uma das suas faixas a animar os resumos desportivos da SKY sports ia estar em Ovar, na casa do povo,  por isso, atravessei as fronteiras do nosso concelho, tinha na mala uma prenda do Lusitânia de Lourosa: souberam que eu ia lá e ofereceram uma camisola do clube ao homem.

Estava um pouco nervoso, quando vi a banda a chegar, decidi não falar, não cumprimentar. Já tinha tudo combinado. “No final do concerto falamos”. 

O que eu não estava à espera é que a casa fosse tão pequena para uma banda tão grande. A música, mesmo com dificuldades técnicas alheias à banda, parecia saída de um álbum de estúdio e o “range” vocal do líder fez-me crer que estava a testemunhar um evento miraculoso. E ainda por cima era grátis. 

 

“O gajo é bom”, disse-me o vizinho do lado, sem nunca tirar os olhos, como que hipnotizado, do xamã que serpenteava do palco.

Quando a banda começou a tocar “Set me on fire” tive de me segurar. A carga energética desta faixa é uma torrente de euforia. Quando o concerto acabou, resignado, o público foi saindo, um a um foram cumprimentar a banda, que nunca recusou um aperto de mão, ou deixou de olhar os fãs nos olhos, cúmplices de um  momento.

Chegava a minha vez, e sinceramente não sabia o que esperar, dirigi-me à banda, cumprimentei todas as pessoas e apertei a mão ao Slimmy. Foi nesse instante que conheci o Paulo. Afinal o Slimmy, Paulo, era de carne osso, exausto da atuação, não me recusou um aperto de mão forte e o mesmo carisma que apresentava em palco. Numa curta conversa falamos, sobre tudo desde as maiores trivialidades familiares até às influências musicais que o inspiram.  Pedi-lhe então para fazer a minha (mini) entrevista e entreguei-lhe a prenda que me tinham enviado. Uma camisola do clube da terra aonde vai estar no próximo dia 7, devidamente personalizada com as palavras “SLIMMY”.

“Nunca me tinham feito uma coisa assim” disse com um sorriso sincero. 

Independentemente de clubes, ou associações, as pessoas uniram-se num pequeno gesto – dizer ao Paulo que estamos à espera dele. 

Eu sei que estou. 

Fica aqui a mensagem do Paulo, para participarem no Festival Artes em Partes:

Conheçam melhor a banda, cliquem AQUI para aceder ao facebook.