Opinião: A infantilidade liberal

Opinião: A infantilidade liberal

O capitalismo está não só a matar o planeta, bem como a população mundial.

A ânsia desmedida de acumulação de lucros a qualquer preço, está a deixar um rasto de destruição maciça, por todo o lado. As brutais alterações climáticas, são a evidência dos resultados de um modelo económico sanguinário, que semeia a pobreza e a exclusão social pelos quatro cantos do mundo.

As desigualdades sociais avolumam-se, enquanto poucos acumulam fortunas colossais.

A emergência da defesa do planeta é um desafio com o qual estamos todos confrontados. Isto é, aqueles que conseguem enxergar a realidade em que vivem. Porque existem alguns que estão de tal forma hipnotizados e fascinados com o sonho de um dia conseguirem ser os milionários do sistema, que se esqueçam da realidade: na prática são e serão sempre apenas e só os lacaios do regime porque infelizmente já não se conseguem desenvencilhar-se das amaras do obscurantismo em que vivem. Numa termologia popular, são os “lambe botas”, que nem sequer almejam produzir pensamento, pois estão de tal forma amestrados, que lhe é impossível sequer enxergar a realidade em que vivem.

No meio dos seus delírios atiram-se à esquerda como cães raivosos, numa demonstração equívoca de que nem ver o óbvio conseguem descortinar.

Quando os cérebros estão já despidos de massa encefálica, o desvairo é o seu estado permanente, provocando-lhes um estado alterado de consciência, que os leva a fazer afirmações sem nexo e descabidas de qualquer sentido.

Afirmam em berreiro constante que o BE apoiou e apoia o ditador amalucado da Venezuela. Numa demonstração evidente de alheamento total, do mundo em que as pessoas normais vivem. Bastava ler e ouvir as declarações dos dirigentes do BE ao longo dos tempos, para não fazer afirmações aparvalhadas e despidas de qualquer fundamento. 

Mas como um burro gosta de ser burro, mesmo que engravatado e aparentemente bem lavado, bate sempre com a cabeça na parede até partir o crânio. 

Não se ficam por aí, nos seus delírios infantiloides. Afirmam como se não houvesse amanhã, que o BE quer é empobrecer o povo. Bastava pelo menos ler as propostas que o BE faz para combater as desigualdades sociais, e para aumentar o poder de compra de quem trabalha e dinamizar a economia.

Há uns tempos, ficamos todos a saber, que imbecilidade é agora uma nova ideologia, que faz do ódio e da mentira o seu programa, mesmo que assente na irracionalidade dos argumentos que utiliza. São na prática os Bolsonaros cá do burgo. Com uma moral idêntica à do putrefacto juiz Moro, que vive soterrado no pântano da corrupção e da podridão.  

Mas estes novos cavaleiros das trevas doutrinados pelo obscurantismo medieval, são particularmente peritos em história. Segundo estes obreiros do culto da patranha, Portugal é no último meio século um país comunista. Podiam ter pelo menos avisado Marcelo Caetano, Sá Carneiro, Adelino Amaro da Costa, Freitas do Amaral, Mota Pinto, Cavaco e Silva, Durão Barroso; Paulo Portas; Santana Lopes e Passo Coelho, que eles eram perigosos comunas… porque creio que eles nunca se aperceberam de que o eram…

Estes luciferes empacotados em sacos de sarapilheira, nem sequer conseguem decifrar as diferenças entre a esquerda e a direita. Constroem mentiras infantis, que a toda a força querem transformar em verdades cristalinas. Julgando que a população está tal como eles, está desprovida de produção de pensamento.

Definitivamente o ódio e o rancor encaminham para o delírio constante alguns seres, que, vá se lá entender, são capazes de fazer afirmações repetidas sem nexo e desprovidas de qualquer sentido. Como são ímpios os caminhos da infantilidade liberal.

“Ex delegado e dirigente sindical, dirigente da Comissão Coordenadora distritaldo BE de Aveiro e dirigente da Comissão Coordenadora concelhia do BE de Santa Maria da Feira”.
Joaquim Dias
Comissão Coordenadora concelhia do B.E.

Notícias Relacionadas