Opinião: A homenagem que ainda não chegou

Opinião: A homenagem que ainda não chegou

No futebol profissional eles ganham muito dinheiro, milhões!

No futebol no amador pagamos para jogar. O clube existe porque os jogadores fazem os possiveis e os impossiveis para que este nunca acabe.

No futebol profissional quando se falha um golo, é visto como algo normal, no amador o jogador é vaiado e assobiado.

No futebol profissional quem falha um penalti é perdoado.Afinal de contas só quem não “bate” é que não falha.

No amador arriscas passar uma semana (se não mais) sem seres cumprimentado pelos teus colegas de balneário.

Por falar em balneários…no futebol dos milhões, estes são autênticos spas.

No amador, por vezes, tens que aguardar que o teu colega se equipe para a seguir teres oportunidade de vestir o “fato de gala”.

O jogador profissional tem autocarro de luxo para as deslocações.

O amador utiliza o próprio carro e ainda acorda mais cedo para passar em casa daquele que por norma fica mais tempo “agarrado à cama” porque trabalha por turnos mas mesmo assim faz questão de abdicar do descanso para estar presente no jogo.

O profissional que sofre uma lesão, é tratado nas melhores clinícas pelos melhores médicos a custo zero.

O amador suporta as suas próprias despesas quando de facto já não aguenta mais.

O jogador amador treina depois do seu dia de trabalho. Deixa a esposa e os filhos à sua espera. Reza para que compreendam a sua paixão.

O jogador amador não tolera adiamentos de jogos. É importante jogar!

O jogador amador custeia o seu próprio equipamento.

Não guarda recortes de jornais, pede à familia que lhe tire umas fotos para mais tarde recordar. 

A recuperação pós-jogo é muitas vezes o passeio de Domingo à tarde com a familia.

O jogador amador é um artista de cinema, actua nem que seja por um adepto. A motivação é a paixão pelo futebol e pelo grupo.

O jogador amador actua no pelado mais horrendo, é importante acima de tudo que a bola entre na baliza do adversário.

O jogador amador ainda tem tempo para ser massagista, director, e tesoureiro.

O jogador amador transporta as bolas para que o treino não falhe. Traz a água de casa para si e para os demais.

O jogador amador é psicólogo e conselheiro de balneário. Dá conselhos úteis aos mais jovens.

Pois bem, no União da Mata não é diferente. Tudo isto acontece assim, mas ainda com mais paixão, entrega e dedicação.

A conjugação destes factores tem convergido há 3 anos em conquistas muito gratificantes para esta família. Conquistas estas que justificam cada gota de suor e sacrifício despendidos por cada atleta, treinador e directores, e que tanto nos orgulha.

Se um dia alguém nos olhou como rivais essa não deixa de ser um verdadeira falácia! 

Existimos para servir a comunidade e para honrar a freguesia em cada campo que atuamos. 

Esperamos de braços abertos todos aqueles que se queiram juntar a este grupo, seja como atletas, sócios ou adeptos.

Se outrora fomos reconhecidos, hoje a história é outra. Aquando da conquista do Bi-Campeonato coincidente com o enorme feito europeu do Clube Futebol União de Lamas Hoquei o executivo recebeu e congratulou a Associação.

Na presente época, em que comemoramos o Tri-campeonato parece ter havido algum problema na Junta de Freguesia. Pressupomos que tenha havido uma falha de internet ( pois nem um email oficial foi enviado ao União da Mata), um surto de amnésia ou simplesmente poderá não ser o momento politico para se repetir o que aconteceu no passado, um singelo reconhecimento a uma Associação da terra, pelas suas conquistas.

Ainda nesta linha urge levantar outros temas que parecem passar ao lado do actual executivo da Junta de Freguesia.

Qual o futuro das tasquinhas ( as mais antigas do concelho ) ? Caminharão para o fim? Parece-nos que sim, dado o desinteresse do Executivo. O cartaz cultural deste evento é desajustado ano após ano, não tem capacidade de atrair novos visitantes, a divulgação é quase nula e as associações com vontade de participarem são cada vez menos.

O assunto “Bancada/Balneários” que servirão pelo menos três Associações desportivas da freguesia ( União de Lamas Futebol, União de Lamas Hóquei e União da Mata) parece ter ficado mais uma vez na gaveta. Passou um ano da reunião entre as partes com a Sra Vereadora Cristina Tenreiro e até agora  não há qualquer resposta.Não será do interesse do Executivo procurar uma resposta para o assunto, ou será um tema guardado para a campanha eleitoral daqui a 2 anos?

Passaram cerca de 20 anos do início deste projeto, não houve tempo para que passasse do papel para o terreno?!

Aproxima-se o S.Martinho e como sempre ainda não há qualquer definição sobre o assunto.Vai o magusto realizar-se? Talvez fosse tempo de já ter este assunto em discussão com as partes interessadas.

Santa Maria de Lamas está parada no tempo! Veja-se o desenvolvimento da freguesia dos nossos “vizinhos” de São João de Ver…

Fernando Pessoa um dia escreveu “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce” pois bem, em Santa Maria de Lamas, os Lamacenses querem, sonham e as obras não nascem. Parece que está tudo bem, neste lugar ao sol, mas não está!

Se no passado assim foi e se tudo aconteceu por mão de um homem que amaremos para sempre ( Comendador Henrique Amorim) hoje não é assim. Esse tempo já não volta! Restas-nos a saudade a obrigação de honrarmos tudo aquilo que nos deixou e continuarmos a construir. Para construir-mos precisamos de pessoas focadas que nos representem com paixão, fervor e querer.

Não nos pautamos por apontar o dedo a quem quer que seja, no entanto existem questões que não podem nem devem ser ignoradas por quem lidera e representa os Lamacenses.Pede-se um reflexão séria sobre estes temas e outros que venham a surgir de interesse superior para a freguesia.

Estaremos sempre disponíveis para cooperar e participar ativamente no crescimento e desenvolvimento da nossa terra.

Independentemente de tudo isto o nosso compromisso mantém-se e a missão será sempre a mesma:  honrar Santa Maria de Lamas!

Unidos pela amizade.

A direção do União da Mata assina em conjunto este artigo de opinião.
União da Mata
Direção