Limpezas começaram pela ribeira de Lamas, uma das mais agredidas

Limpeza começa pela ribeira de Lamas, uma das mais agredidas do concelho

• Uma ação consertada do Município, da Agência Portuguesa do Ambiente , GNR, Indaqua Feira e algumas Juntas de Freguesia para melhorar a qualidade dos rios

Há muitos atrás caminhava-se até às ribeiras do nosso concelho para coletar água, lavar as roupas, tomar um banho ou simplesmente nadar e divertir. Hoje, fazermos algo desse género é impensável, no entanto, não nos podemos afastar delas e elas estão de muitas formas ligados à nossa saúde.

Não sendo este um problema insuperável, chegou a hora de agir e o Município de Santa Maria da Feira corrigir este problema e sensibilizar os cidadãos para a importância da água na qualidade de vida da sua população; desencadeou uma série de esforços no sentido de sensibilizar para a preservação e limpeza deste bem público, pôs também “mãos à obra” e deu início a um processo de reabilitação das linhas de água que começa na ribeira de Lamas, uma das mais agredidas com descargas de vária ordem.

“Iniciámos este trabalho na Ribeira de Lamas, que passa no Museu do Papel, pois, é constantemente agredida com descargas de vária ordem, incluindo efluentes provenientes da cozedura da cortiça. Por isso, iniciaram-se visitas conjuntas a várias unidades industriais situadas nesta bacia hidrográfica”, explica o vereador com o pelouro do Ambiente, Vítor Marques.

Mas, antes de dar o corpo ao manifesto foi necessário perceber as causas dessa poluição,  nesse sentido os técnicos da Câmara Municipal realizaram uma série de reuniões com trabalho de campo, que contaram com a participação da Agência Portuguesa do Ambiente, GNR, Indaqua Feira e algumas Juntas de Freguesia. 

Finalmente, e, porque todos devemos comprometer-nos a manter os nossos rios e ribeiras limpas a câmara pede apoio na supervisão: “o Município apela à participação ativa de todos os cidadãos na denúncia de descargas ilegais para as linhas de água, através do contacto com o SEPNA – Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente ou a Câmara Municipal”.