Jardim em Londres dá mais um prémio à nossa cortiça

Jardim em Londres dá mais um prémio à nossa cortiça

Projeto Corticeira Amorim e Ikea – medalha de prata no Chelsea Flower Show

• A preocupação ambiental foi mote deste projeto

Realizado no Royal Hospital Chelsea, em Londres, todos os anos desde 1913, o Chelsea Flower Show (clique AQUI para conhecer o evento) é o maior e mais prestigiado evento de flores da Grã-Bretanha e este ano contou com o que o nosso concelho melhor sabe fazer: trabalhar a cortiça.
 
Em parceria com a Ikea e o apoio da Corticeira Amorim, o designer britânico Tom Dixon desenvolveu, um jardim que recria a agricultura urbana do futuro. O projeto foi medalha de prata ao apresentar um programa experimental de cultivo de plantas em ambiente urbano “Gardening will save the world”, criado com cortiça e outros materiais 100% naturais, recicláveis e sustentáveis.

Corticeira Amorim destaca reutilização  

Para Cristina Amorim, da Corticeira Amorim “foi muito gratificante colaborar neste projeto, que valoriza a sustentabilidade a diferentes níveis e incentiva a utilização de soluções inovadoras para dar resposta aos desafios da sociedade. O modelo de jardim projetado por Tom Dixon, com o apoio da Ikea, traz a natureza para dentro das cidades e promove a economia circular, um conceito que faz parte da Corticeira Amorim desde 1963, através da qual assegura a reutilização de todos os subprodutos resultantes da transformação da cortiça”.

De Santa Maria da Feira: a cortiça

Sem dúvida que a cortiça se destaca neste jardim, um material 100% natural, biodegradável e sustentável. Foi utilizado aglomerado de cortiça para revestir a escadaria e o pavimento. O mobiliário do primeiro piso do jardim também é de cortiça, composto por bancos e mesas desenhados especificamente para integrar este oásis botânico de estética naturalista que convida os visitantes a mergulhar num ecossistema de árvores, flores e plantas. Os canteiros modulares foram elaborados com madeira com certificação FSC, e a estrutura de aço galvanizado produzida com emissões zero.

Um jardim para todos: até na varanda

Pode ser criado numa área muito pequena, como uma varanda, ou ser dimensionado para servir uma comunidade inteira porque a tecnologia que utiliza permite que as plantas sejam cultivadas dentro de ambientes controlados durante todo o ano, incluindo uma variedade de culturas comestíveis ou decorativas. 

Tom Dixon: o cérebro por detrás do projeto

Com este projeto Tom Dixon e a IKEA pretendem explorar soluções sustentáveis, acessíveis e inovadoras, que possam ser utilizadas pelo público para o cultivo de alimentos saudáveis e de plantas medicinais dentro das cidades. O modelo experimental de jardim tem como objetivo inspirar e encorajar as pessoas a cultivar e colher os seus próprios alimentos nas suas casas e nas comunidades urbanas. Para o efeito, o jardim harmoniza os métodos tradicionais de plantio com as formas futuristas de horticultura.

James Futcher: líder criativo do Ikea

 Para o líder criativo da IKEA, James Futcher “A alimentação é uma parte crucial da vida quotidiana e, juntamente com Tom Dixon, a IKEA quer inspirar e viabilizar um estilo de vida mais saudável e sustentável. A participação no Chelsea Flower Show é um primeiro passo na nossa colaboração, onde esperamos desafiar o modo como a sociedade aborda o crescimento populacional e como é gratificante desenvolver os seus próprios alimentos num jardim dentro da cidade. O próximo passo será desenvolver uma série de produtos para o crescimento urbano”.

 

Finalizada a apresentação no Royal Hospital Chelsea, em Londres, o jardim vai ser instalado na Participatory City Foundation, durante cinco anos, com o objetivo de educar e sensibilizar para a importância do consumo sustentável. A iniciativa terá como objetivo criar um ecossistema acessível e inclusivo para envolver e educar as crianças e a comunidade sobre a importância e o prazer de cultivar os seus próprios produtos.

Sobre a Corticeira Amorim:

A Corticeira Amorim iniciou a sua atividade no século XIX e tornou-se na maior empresa transformadora de produtos de cortiça do mundo, gerando um volume de negócios superior a 700 milhões de euros em mais de 100 países, através de uma rede de dezenas de empresas subsidiárias.

Investindo milhões de euros anualmente em I&D, a Corticeira Amorim é uma empresa empenhada na promoção desta matéria-prima única, desenvolvendo um portfólio variado de produtos 100% naturais que são usados por algumas das indústrias mais tecnológicas e exigentes do mundo, como são exemplos as  indústrias de vinhos & espirituosos, aeroespacial, automóvel, construção, desporto, design de interiores e de moda.

 A abordagem da Corticeira Amorim à escolha de matérias-primas e os seus processos de produção sustentáveis estão na base de uma interdependência singular entre a indústria e um importante ecossistema, o montado – um exemplo paradigmático como o desenvolvimento social, económico e ambiental sustentável.

 

Sobre Tom Dixon:

Projeta, desenvolve e comercializa objetos e espaços extraordinários para o uso diário. O mais recente capítulo da jornada de design de Tom Dixon começou em 2002, quando criou a sua própria marca, como uma plataforma para uma série de novas aventuras no design de produtos e interiores.

Após 17 anos, Tom Dixon é, hoje, uma força global amplamente reconhecida no design de interiores, com espaços próprios em Nova Iorque, Hong Kong, Los Angeles e Tóquio. Os seus 600 produtos vão desde candeeiros a móveis, das louças a fragrâncias e são distribuídos em mais de 65 países, sendo instantaneamente reconhecíveis pelas suas qualidades esculturais e materialidade.

Conheça mais sobre Tom clicando aqui: www.tomdixon.net

 

Sobre RHS Chelsea Flower Show:

Este certame anual expõe design de vanguarda, novas plantas e ideias para jardins. É a maior e mais prestigiada exibição de flores da Grã-Bretanha, realizada no Royal Hospital Chelsea, em Londres, todos os anos desde 1913, apenas interrompida durante as duas Guerras Mundiais.

 

Trivia:

Sabia que até há um filme sobre este evento? Chama-se “Jardins Selvagens” de 2015, foi realizado por Vivienne De Courcy.

Clique em baixo para ver o ‘trailer’: