Em dois dias, 13 assaltos e três viaturas furtadas deram em apresentações diárias na GNR

Em dois dias, 13 assaltos e três viaturas  furtadas deram em apresentações diárias na GNR

▌Em Rio Meão a papelaria Santa Luzia foi o alvo dos atacantes

Em dois dias, de 3 a 5 de outubro, mais de uma dezena de assaltos, três furtos de automóvel, posse e uso de matrículas falsas, perseguição automóvel seguida de despiste, resultaram em apresentações diárias no posto policial da área de residência para um homem de 37 anos, natural de Rio Meão. 
 
A maratona de assaltos começou na madrugada de 3 de outubro, no concelho da Feira e atingiu cinco freguesias — S. João de Ver, Lourosa, Santa Maria de Lamas, Rio Meão e Paços de Brandão. Em menos de seis horas três assaltantes, dois homens e uma mulher, efetuaram cerca de uma dezena de assaltos, deixando para trás um rasto de destruição sempre superior ao valor roubado. 
 
O trio de assaltantes foi detido na sequência de um despiste automóvel ainda nessa madrugada quando se dirigia para o Porto para comprar estupefacientes. Presentes a tribunal foram libertados pouco tempo depois com termo de identidade e residência.
 
A sentença não intimidou o homem de 37 anos, natural de Rio Meão, que depressa arranjou dois novos comparsas, novamente um homem e uma mulher, para mais uma onda de assaltos, precisamente na manhã a seguir. 
▌Sexta: Segunda vaga de assaltos
 
No concelho da Feira, a nova vaga de assaltos começou por volta das 8h00 da manhã de sexta-feira, em Rio Meão, — o primeiro estabelecimento lesado foi a Papelaria Luzia II. O ladrão entrou sem máscara, deixou sair o cliente que se encontrava no local; pediu tabaco, mortalhas e isqueiros e fugiu com material no valor de 16,65€. Na fuga o veículo, um Clio cinzento que havia sido furtado, quase provocou um acidente, valeu a destreza do condutor em fuga.
 
Ainda em S. João de Ver os suspeitos dirigiram-se para a confeitaria Doce Malápio e um minimercado em Beire, onde os valores furtados foram ligeiramente superiores, mas os comerciantes afirmam que não ganharam para o susto: 

“é uma desmotivação e uma revolta muito grande porque ninguém faz nada. Nós somos obrigados a pagar impostos ou vamos presos; os ladrões roubam e são soltos”

diz um dos lesados ao sublinhar que “tem medo de represálias e teme que eles regressem, uma vez que já estão soltos outra vez”. O trio terá seguido para outros concelhos, nomeadamente, Vila Nova de Gaia, Espinho e Ovar onde atuaram de forma idêntica.
▌Detido uma segunda vez
 
Nessa madrugada, os militares dos postos da GNR do concelho adotaram um patrulhamento preventivo que resultou na detenção dos três suspeitos, em Rio Meão, durante a madrugada do dia 5 de outubro — ao homem de 37 anos, natural de Rio Meão, juntou-se, agora, outro de 36 anos e uma mulher, de 41 anos. 
 
A detenção chegou depois dos militares terem abordaram dois veículos, que, se tornaram suspeitos pelas suas movimentações. Após algumas diligências, os militares, apuraram que os veículos haviam sido roubados e utilizados em diversos furtos em estabelecimentos comerciais, nos concelhos de Santa Maria da Feira, Vila Nova de Gaia, Espinho e Ovar. Foram ainda recuperados dois conjuntos de chapas de matrículas e diverso material utilizado na prática de furtos, como ferramentas, luvas, máscaras e um jerricã. 
▌Testemunhas identificaram suspeito
 
Ao contrário do que se passou na madrugada de 3 de outubro, os assaltos ocorridos durante o dia 4 tiveram várias testemunhas oculares que reconheceram as viaturas e os suspeitos.  

O Diário da Feira apurou que no seguimento das investigações algumas das testemunhas foram chamadas ao Posto da GNR de Santa Maria da Feira por volta das 4h00 da manhã de sábado para procederem à identificação dos suspeitos – confirmando novamente a identidade do trio.

▌ Tribunal de Espinho volta a libertar suspeito
 
Os detidos foram depois presentes ao Tribunal de Turno de Espinho, na manhã de sábado, dia 5 de outubro; os dois homens ficaram sujeitos às medidas de coação de apresentações diárias no posto policial da área de residência e a mulher ficou obrigada a apresentações semanais, a par da obrigatoriedade da frequência de tratamento para a dissuasão da toxicodependência.
 
Esta ação contou com o apoio do Posto Territorial de Santa Maria de Lamas e Núcleo de Investigação Criminal de Santa Maria da Feira.

// Clique nos ícones para nos visitar nas redes sociais /

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros

Notícias Relacionadas