Malapeiros mostraram intenção Sanjoanense finalização

Malapeiros mostraram intenção Sanjoanense finalização

Primeiro compromisso da taça veio com saldo negativo para o S. João de Ver

A equipa de Ricardo Maia não se intimidou com uma equipa do campeonato de portugal

No primeiro compromisso do S. João de Ver para a Taça, a equipa malapeira sofreu uma derrota expressiva por 0-3 frente à Sanjoanense, talvez demasiado expressiva se consideramos as dificuldades criadas pelos jogadores de Ricardo Maia aos alvinegros, sobretudo na primeira parte, e ao desfasamento entre duas equipas que disputam campeonatos diferentes – o S. João de Ver compete na divisão de elite da AFA e a Sanjoananse no Campeonto de Portugal .

S. C. S. João de Ver – 0

Sanjoanense – 3

S. João de Ver: Nuno; Clemer (Caio, 87′), João António, Nuno Matins, Roger, Óscar, Joãozinho (Chapinha, 58′) Aranha, Alex (Zé António, 73′), Alex Brandão  Treinador: Ricardo Maia 

Sanjoanense: Diogo, Ibrahim (Daniel, 76′), Ruben, Godinho Gil, Ricardo, Elisson, Barbosa (George, 68′), Bilu (Juninho, 62′), Elder e Edson Treinador: Sério Machado 

Local: Estádio do Sporting Clube S. João de Ver Árbitro: Pedro Ferreira (Braga) Ao intervalo: 0-2 Golos: Elisson (10′) e Edson (45’+2′ e 69′) Amarelos: Ibrahim (30′) e Joãozinho (32′). 

A única diferença entre as duas equipas foi no capítulo da finalização, onde as coisas correram na perfeição à Sanjoanense. Logo aos 10′ minutos Elisson abre o marcador com um remate habilidoso. Os malapeiros reagiram e mostraram uma ousadia capaz de dar novo rumo à partida, Vando e Brandão, davam sérios recados de perigo à baliza de Diogo, mas a estreia na Taça para a equipa de Ricardo Maia foi de facto num dia não e os fados do jogo corriam de feição para os visitantes que aos 45’+2′  minutos conseguiram o segundo golo por Edson. 

Na etapa complementar, o S. João de Ver diminuiu a capacidade produtiva e permitiu que a Sanjoanense construisse um resultado mais convincente novamente por Edson, aos 69′ minutos. Vando e Brandão não pouparam esforços, mantiveram as suas investidas junto da baliza de Diogo e construiram umas quantas situações dignas de golo, mas a vitória não se constrói com intenções e a Sanjoanense teve mais êxito nas finalizações.        

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Santa Maria da Feira

Notícias Relacionadas