Da tragédia de um acidente de trabalho à ambição dos paralímpicos de 2024

Da tragédia de um acidente de trabalho à ambição dos paralímpicos de 2024

“Vivo no Algarve, mas sou de Santa Maria da Feira, a capital do mundo”

▌Fábio Reis, é natural de S. Miguel de Souto

Fábio Reis tinha uma vida como qualquer outro jovem, quando a 9 de outubro de 2014, ficou esmagado entre dois vagões. Entre as muitas lesões que sofreu, perdeu uma perna, mas cinco anos depois, com a ajuda de uma força de vontade para além do imaginável, Portugal ganhou um herói não só pelos feitos pessoais, mas também pelos desportivos.     

Fábio Reis, tem 31 anos, vive no Algarve, mas é natural de S. Miguel de Souto e tem Santa Maria da Feira no coração: “vivo no Algarve, mas sou de Santa Maria da Feira, a capital do mundo”. Como muitos jovens da sua geração emigrou para Neuchâtel, na Suíça, em busca de melhores condições de vida — conseguiu um emprego como condutor de locomotivas até ao dia 9 de outubro de 2014, altura em que o destino trocou-lhe as voltas.

Num acidente de trabalho o jovem ficou trilhado entre as escadas da locomotiva que conduzia e um vagão de cimento — foi transportado de helicóptero para o hospital, sujeito a inúmeras  intervenções e a coma induzido.

“Foi uma fase muito difícil”, “tive três dias em coma induzido” e em “cinco semanas fiz dez operações”, diz ao lembrar que ainda tentaram salvar a perna, mas “as febres muito altas”, eram sinais de “uma grande infeção generalizada” pelo que foi necessário “amputar a perna para sobreviver”.

Do pós-operatório à aceitação da sua nova condição física, o caminho foi longo e duro, sobretudo ao nível emocional — perdeu alguns que considerava amigos, sentiu-se discriminado pelo hospital, travou uma batalha de três anos com a seguradora e já em casa nem um lugar de estacionamento conseguiu junto do município de Neuchâtel. 

Hoje, Fábio Reis compreende que existem no mundo pessoas que têm pela frente um grande obstáculo, mas afirma de forma implacável que “quando Deus tira, a seguir dá em dobro: tirou-me uma perna, mas pôs a minha esposa e filhas no caminho” — “são o meu pilar e a minha fonte de energia”.

Foi durante a sua recuperação que o jovem de Souto conheceu o  Oliver Broglin, o seu fisioterapeuta, e Telma Leonardo, esposa de Fábio Reis, realça a atitude do fisioterapeuta:

“Ele foi sem dúvida a pessoa que mais se empenhou no processo de reabilitação do Fábio”, “o que ele fez é de louvar e de reconhecer e sou-lhe sempre muito grata”, diz ao lembrar a sugestão feita pelo fisioterapeuta — ténis adaptado como terapia para o corpo e mente.

“O ténis surgiu na Suíça na fase de reabilitação quando estava numa depressão profunda, desanimado com a vida e a dar trabalho à minha esposa que, na altura, tinha a nossa filha recém-nascida. O meu fisioterapeuta desafiou-me para jogar ténis, peguei na minha cadeira normal e fui”.

▌Fábio Reis - Soutense é o 339º no ranking mundial

Segui-se um percurso meteórico pelo ténis,  com apenas um ano de modalidade Fábio Reis já participou em “três torneios internacionais” e diversas competições nacionais — é, neste momento, um dos oito tenistas nacionais a constar do ranking mundial, assente no 339.º lugar. 

O tenista, que tem base no Vilamoura Tennis & Padel Academy já definiu objetivos quer o “título de campeão nacional de ténis adaptado e participar no campeonato do mundo 2020 que se vai realizar em Vilamoura”; mas os sonhos não se ficam por aqui e Fábio Reis treina afincadamente para “participar nos paralímpicos de Paris, em 2024”, onde promete hastear a bandeira de Santa Maria da Feira.

O único problema, agora, é a falta de apoios monetários — que poderá marcar a diferença no apuramento para os olímpicos de Paris, “até agora só o Vilamoura Tennis & Padel Academy me apoiou, mas vamos estender os pedidos a outras entidades públicas e ou privadas.

Apoie o Fábio

Aproveite e deixe um ‘Like’ na página do tenista
 

// Clique nos ícones para nos visitar nas redes sociais /

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.