Crónica: Até que a voz vos doa

Até que a voz vos doa

Deputado feirense alerta para as condições do Hospital da Feira

Não acontece muitas vezes. Mas de vez em quando «lá calha». António Topa,
deputado feirense – importa pouco por quem foi eleito – fez-se ouvir numa das
ultimas sessões da Assembleia da República.

O engenheiro de Vila Maior, que já noutras ocasiões elevou a sua voz para defender
os interesses das Terras de Santa Maria, desta vez chamou a atenção do governo para
algumas lacunas de que padece o Hospital São Sebastião.

Muito bem, senhor engenheiro. O senhor deputado – desculpa lá pá este tratamento –
está na A.R. para defender os interesses dos eleitores que o elegeram, e não apenas os
do partido que representa.

Eu sei, os feirenses sabem, que Amadeu Albergaria e António Cardoso também já o fizeram por diversas vezes. Já tiveram intervenções naquele espaço. Foram ouvidos?
Duvidamos. Como duvidamos que, desta vez, António Topa seja ouvido, e que as suas preocupações, que são de todos nós, sejam sanadas.

Como estamos em tempo de promessas, em tempo pré-eleitoral, durante o qual a
tendência dos políticos é dizer sim a grande parte dos pedidos, sugiro aos nossos
representantes na A.R. que não se esqueçam de lembrar ao governo o estado
lastimoso em que se encontra a EN1, que atravessa ao Concelho da Feira
.
Aproveitem. Costa e Cª podem ouvi -los. Falta saber se Pedro Nuno Santos, ministro
das Infraestruturas, conhecedor profundo da estrada – não fosse ele de São João da
Madeira – será capaz de acabar com uma situação que inferniza os utentes da via
.


Vamos lá, senhores deputados feirenses: aproveitem o tempo que resta deste mandato
e façam ouvir a vossa voz na defesa dos interesses santamarianos. Façam-no … «até
que a voz vos doa».

Iniciou (1960) a vida no jornalismo como colaborador do Correio da Feira. Passou, depois, pelo Mundo Desportivo, e durante anos trabalhou para o Norte Desportivo e O Primeiro de Janeiro. Foi, ainda, colaborador do jornal Público (seis anos) e Jornal A BOLA (40 anos), agências noticiosas, ANOP, Noticias de Portugal e LUSA. Foi co-fundador, e seu primeiro diretor, do Terras da Feira, diretor do Noticias de Paços de Brandão e do Comércio da Feira.
Carlos Fontes
Jornalista