Cristina Tavares vê assedio moral confirmado pela justiça

Cristina Tavares vê assedio moral confirmado pela justiça

A coima passada pelo ACT de 31.110 euros tem por base uma contraordenação muito grave.

•  Empresa vai ter de pagar a multa em causa,

Os 31.110 euros são mesmo pagar. O Tribunal de Trabalho de Santa Maria da Feira reconheceu hoje que a empresa Fernando Couto vai ter de pagar a multa que a ACT  (Autoridade para as Condições do Trabalho) passou à empresa de Paços de Brandão por assédio moral no local de trabalho.

A juíza deu razão à trabalhadora, Cristina Tavares, condenando a empresa (Fernando Couto S.A.)   “pela prática de contraordenação muito grave”. Acrescentando ainda que a mesma terá de publicitar a decisão do tribunal.

Alírio Martins, o presidente do Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte em declarações ao DF explica que a derrota da empresa Fernando Couto neste processo, pode fazer cair por terra os restantes processos apresentados, porque deixam de fazer sentido face a esta decisão do tribunal. 

A empresa, no entanto, já afirmou que vai recorrer, desta feita para o Tribunal da Relação.