Em Canedo esta semana “Há Festa na Aldeia”? Ainda não – foi adiada uma semana

Em Canedo no sábado “Há Festa na Aldeia”? Ainda não – foi adiada uma semana

Festa do Porto Carvoeiro adiada para os dias 28 e 29 de setembro

O Porto Carvoeiro em Canedo é o palco de “Há Festa na Aldeia” | Foto: Facebook Há Festa na Aldeia

É difícil “medir” a beleza intemporal do Porto Carvoeiro, mas é justo dizer que se torna ainda mais impressionante quando recebe o Há Festa na Aldeia. 
 
Escondido num lugar remoto do concelho há uma paisagem na freguesia de Canedo que transporta a nossa imaginação para as paisagens mais profundas do Rio Douro — o Porto Carvoeiro é, talvez, uma das mais bonitas paisagens do nosso concelho, mas é também um dos locais menos movimentados ou até mais esquecidos, por isso, desde 2013 que recebe o festival Há Festa na Aldeia (clique aqui para aceder ao facebook do evento).
 
Para muitos feirenses, o Há Festa na Aldeia ainda é um tesouro por descobrir e a melhor oportunidade para o fazer é já no dia 28 e 29 de setembro porque a beleza ao seu redor ganha vida e a aldeia recupera o esplendor dos tempos passados.  
 
Por precauções climatéricas o Há Festa na Aldeia foi adiado. A data inicial era 21 e 22 de setembro, mas as previsões do tempo obrigaram à remarcação de nova data, desta feita para o último fim de semana do mês.

O Porto Carvoeiro, em Aldeia de Portugal

“A Aldeia de Porto Carvoeiro, situada na margem esquerda do rio Douro, pertence à freguesia de Canedo, em Santa Maria da Feira, e foi, no passado, um importante entreposto comercial do concelho. Aqui chegava sal vindo do sul, carvão do interior e paravam passageiros e barcos que transportavam Vinho do Porto. Daqui saíam os barcos rabelos transportando até ao Porto diversos géneros, como madeiras, lenhas e carvão. A proximidade da água também desenvolveu a pesca: até hoje se capturam aqui lampreia, sável, savelha, muge e barbo. Vale a pena passear pelas margens desta aldeia enquadrada entre o rio e uma densa floresta de eucaliptos e pinheiros.
 

Num passeio pelas ruas de Porto Carvoeiro, atente na arquitetura única das duas casas de estilo senhorial, uma delas com uma capela privada de peculiar beleza. Há duas alturas especiais para visitar a aldeia: no decorrer do Festival Internacional de Teatro de Rua Imaginarius, que por aqui costuma desenvolver, pelo menos, uma iniciativa, e durante as festividades dedicadas a São Lourenço, no primeiro fim de semana de agosto. Se gosta de atividades na água não deixe de trilhar um dos percursos de canoagem em pequenas embarcações que passam pelo local.

Na tradição da aldeia, encontra diversos produtos para degustar, além dos que vêm do rio. O mel e sabores regionais como o assado misto de carne sobre leito de arroz de forno, batata assada com tomilho e, nas sobremesas, a fogaça com doce de abóbora e nozes, ladeada de mel e acompanhada de vinho do Porto são boas apostas, a que se podem acrescentar os almendrados, amenteigados, areados e caladinhos. Quanto ao artesanato, será fácil encontrar por esta região artefactos elaborados em cortiça, mármores, objetos em ferro e latão, cerâmica, rendilhas e ainda trabalhos em arame, rede, madeira e pele (crivos, peneiras, bombos e pandeiretas). Outros objetos comuns são as mantas (liteiros), cangas e jugos, cestos, tamancos, vassouras, escovas e rodos e, surpreendentemente, violinos”.

// Clique nos ícones para nos visitar nas redes sociais /

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros

Notícias Relacionadas