Persistência de Bernardo Saavedra garante medalha de bronze nos Sub-23

Persistência de Bernardo Saavedra garante medalha de bronze nos Sub-23

Bernardo Saavedra fez “uma prova de sacrifício em prol da equipa”, Joaquim Andrade

A VITO-FEIRENSE-PNB viveu um fim-de-semana repleto de campeonatos nacionais, com destaque para a medalha de bronze de Bernardo Saavedra na prova de fundo sub-23.

Os Nacionais de contra-relógio e de fundo em Portugal foram disputados em Melgaço. A prova de fundo ficou marcada por um trajeto de sobe e desce constante, bastante desgastante, com dificuldades acrescidas nos derradeiros 500 metros por um percurso empedrado.

Sexta-feira foi pedalado o crono, num total de 24,6 quilómetros, com a Vito-Feirense-PNB a terminar em oitavo lugar — António Ferreira ficou a 3m54s da vitória do internacional João Almeida.

No sábado, o pelotão sub-23 teve pela frente um percurso de 143,2 quilómetros, com seis passagens pela meta, levando ao elevado desgaste do jovem pelotão. A Vito-Feirense-PNB não conseguiu estar na fuga do dia, mas na perseguição e na luta pelos primeiros lugares consegui agarrar a medalha de bronze, através da persistência de Bernardo Saavedra, que ficou a 36 segundos da nova vitória de João Almeida

No domingo, cumpriu-se a prova dos elites, num total de 198 quilómetros, com oito passagens pela meta. Um corredor da Vito-Feirense-PNB mostrou-se com carácter atacante desde os primeiros quilómetros — Filipe Cardoso manteve-se sempre na dianteira da corrida até há última montanha do dia, fechando o dia na 20.ª posição, a 1m55s do vencedor José Mendes.

 

“Para mim, o bronze desta medalha, tem o mesmo peso do ouro. Representa o trabalho, suor, lágrimas e sacrifícios de todos estes anos (…) muitas vezes, tenho de abdicar dos meus treinos para focar-me a 100% nos meus estudos”                                                Bernardo Saavedra

 

Bernardo Saavedra:

“Todos os ciclistas sonham um dia ter a oportunidade de alcançar a tão desejada camisola. Pela frente tivemos um duro percurso pelas estradas de Melgaço, dificultado pelas elevadas temperaturas e o forte vento que se fez sentir. Sabia que estava num bom nível, depois de nos últimos tempos ter sofrido uma lesão que me obrigou a abandonar precocemente o Grande Prémio Jornal de Notícias. Para mim, o bronze desta medalha, tem o mesmo peso do ouro. Representa todo o trabalho, suor, lágrimas, sacrifícios de todos estes anos. Muitas vezes, tenho de abdicar dos meus treinos para focar-me a 100% nos meus estudos. No entanto, conto com a compreensão do chefe Joaquim Andrade e de toda a direção da equipa Vito-Feirense-PNb. Uma palavra de agradecimento dirigida em especial à minha família, por sempre me apoiar nos bons e maus momentos, a toda a minha equipa, staff e patrocinadores!”

Joaquim Andrade:

“Foi uma prova muito sofrida. Desde o primeiro quilómetro, as coisas não correram como planeado, mas conseguimos fazer das tripas, coração e, com o sacrifício dos nossos quatro corredores mais experientes, acabámos por levar a água ao nosso moinho, chegando à última volta ainda com a possibilidade da vitória. Não nos limitámos a seguir só na roda. Atacámos e arriscámos para tentar chegar à medalha de ouro, que era o nosso objetivo. Não foi possível, chegámos à medalha de bronze, que é um prémio de consolação acima de tudo para o Bernardo, porque fez uma prova de sacrifício em prol da equipa. Como sempre digo, quando se está a trabalhar e a fazer um trabalho de equipa, não há que ter receio, há que agarrar e fazer esse trabalho, porque a recompensa está mesmo ao virar da esquina.”

Filipe Cardoso:  

“O dia era longo, duro e técnico, e era necessário estar sempre alerta para não estar envolvido em problemas. A correr sozinho, estava por minha conta na alimentação, hidratação e colocação, mas a equipa Vito-Feirense-PNB deu-me todas as condições e fomos à luta desde o quilómetro zero, tentando fugas e estar na frente em toda a corrida. Perto do fim, senti algum desgaste no final da última montanha. Acabou por ser um dia duro e atípico, mas fomos à luta. Agora, quero meia dúzia de dias tranquilos e focar-me na Volta a Portugal.”

Joaquim Andrade:

“Foi uma boa prestação do Filipe, teve sempre ativo na corrida e espreitou a sua oportunidade. As coisas não correram da forma que mais desejávamos, mas estou satisfeito com a sua prova e agora é preparar o próximo objetivo.”

Em Espanha, a VITO-FEIRENSE-PNB esteve presente no Nacional de fundo, disputado em Múrcia num total de 194,9 quilómetros, destacando-se o 14.º lugar alcançado por Jesus del Pino, a escassos 18 segundos da vitória do campeão do mundo Alejandro Valverde (Movistar Team). 

Já na Alemanha, Björn Thurau não finalizou a prova. Somente 15 corredores chegaram ao final dos 178,1 quilómetros, em Sachsenring, com o pódio a ser completamente ocupado por corredores da Bora-hansgrohe e a vitória a sorrir a Maximilian Schachmann.

Classificação CRI Sub-23:

 
1º João Almeida (Hagens Berman Axeon) 0h32m37s
2º Jorge Magalhães (W52-FC Porto) a 58s
3º Guilherme Mota (UD Oliveirense/InOutbuild) a 1m53s
8º António Ferreira (VITO-FEIRENSE-PNB) a 3m54s
 

Classificação Fundo Sub-23

 
 1.º João Almeida (Hagens Berman Axeon) 3h41m32s
 2.º Fábio Costa (UD Oliveirense-InOutBuild) a 11s
 3.º Bernardo Saavedra (VITO-FEIRENSE-PNB) a 36s
 7.º António Ferreira (VITO-FEIRENSE-PNB) a 57s
18.º João Barbosa (VITO-FEIRENSE-PNB) a 11m26s
27.º Pedro Andrade (VITO-FEIRENSE-PNB) a 11m46s
DNF Leonardo Soares (VITO-FEIRENSE-PNB)
 

Classificação Fundo Elite:

 1.º José Mendes (Sporting-Tavira) 4h39m33s
 2.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto) a 2s
 3.º António Carvalho (W52-FC Porto) a 2s
20.º Filipe Cardoso (VITO-FEIRENSE-PNB) a 1m55s
 

Classificação Fundo Elite (Espanha):

1.º Alejandro Valverde (Movistar Team) 4h33m49s

2.º Luis León Sánchez (Astana) mt

3.º Jesus Herrada (Cofidis) a 16s

14.º Jesus del Pino (VITO-FEIRENSE-PNB) a 18s

DNF Raúl Rico (VITO-FEIRENSE-PNB)

 

Classificação Fundo Elite (Alemanha):

1.º Maximilian Schachmann (Bora-hansgrohe) 4h24m17s

2.º Marcus Burghardt (Bora-hansgrohe) mt

3.º Andreas Schillinger (Bora-hansgrohe) mt

DNF Björn Thurau (VITO-FEIRENSE-PNB)

 

 

 

CLIQUE NO SINO VERMELHO 

SUBSCREVA GRATUITAMENTE ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA

Ajude-nos a entregar um jornalismo regional atrevido e sem tabus.

Somos um jornal diário e gratuito para continuarmos o nosso trabalho, precisamos dos seus cliques e da sua subscrição. 

CLIQUE NO SINO VERMELHO, CONFIRME A SUA SUBSCRIÇÃO

Notícias Relacionadas