Requalificação da linha do Vouga integra propostas do BE para as legislativas

Requalificação da linha do Vouga integra propostas do BE para as legislativas

• Uma forma de contribuir para a eliminação do uso de plástico do nosso dia a dia,  | Foto: Facebook

Os chumbos que as propostas do Bloco de Esquerda para a linha do Vouga têm levado na Assembleia da República pelo PS, PSD e CDS não demovem Moisés Ferreira da sua convicção – o deputado integra agora esta requalificação nas propostas do seu partido para as legislativas de 2019.

“O Bloco de Esquerda não baixa os braços porque sabe que esta proposta é uma necessidade para o distrito e para a região que melhoraria muito a qualidade de vida das populações servidas pela linha do Vouga”, Moisés Ferreira relata um final de dia “na estação de Espinho-Vouga, onde centenas de pessoas tentavam apanhar o último comboio do dia para voltar a casa: a linha do Vouga é muito procurada e poderia ser muito mais, durante todo o ano, se correspondesse às necessidades da população”.

O deputado e cabeça de lista às eleições legislativas pelo distrito de Aveiro, acrescenta que a sobrelotação nos meses de verão “obriga a CP a fretar autocarros”, mas há também outros problemas que afetam os dias de maior afluência: “têm sido recorrentes as avarias e supressões de comboios que deixam os passageiros apeados” e Moisés Ferreira considera que esta falta de investimento “sai mais cara do ponto de vista financeiro e é infinitamente pior no serviço de apoio à população” – a “solução não é tapar buracos. É investir, de uma vez por todas na linha do Vouga”, sublinha.

O Bloco de Esquerda tem proposto, de forma insistente, a requalificação e modernização de toda a linha do Vouga, de Espinho a Aveiro, bem como a ligação em Espinho à linha do Norte – a sugestão passa por uma viagem até ao Porto, “sem transbordos e perdas de tempo”. Todas as propostas foram chumbadas pelo PS, PSD e CDS, “como aconteceu recentemente quando se discutiu o projeto de lei do Bloco sobre um Plano Nacional Ferroviário”, mas o deputado afirma agora que vai manter a sua proposta as legislativas de 6 de outubro: “o Bloco de Esquerda assume o compromisso de requalificação da linha do Vouga em quatro anos, sabendo que tal proposta é possível do ponto de vista orçamental e económico e é mais que necessária do ponto de vista social e local”.

 

Notícias Relacionadas