“Não ao Abandono: Sim à Esterilização” – Campanha gratuita de esterilização para animais de estimação

“Não ao Abandono: Sim à Esterilização” – Campanha gratuita de esterilização para animais de estimação

A esterilização de cães e gatos é comparticipada a 100% pela Autarquia Feirense

▌Foto: DR/PD

A segunda edição da campanha abre no próximo dia 2 de novembro e prolonga-se até ao final do mês para apoiar os munícipes que tenham animais de companhia – a esterilização permite controlar a sobrepopulação animal e contribui para a saúde e bem-estar dos mesmos.

No seguimento da Lei n.º 27/2016, que incumbe os municípios de promover campanhas de esterilização de animais errantes como medida de maior eficácia no controlo da sua sobrepopulação.

Assim o Município de Santa Maria da Feira lançou a segunda edição da campanha ‘Não ao Abandono | Sim à Esterilização’. As candidaturas abrem no próximo dia 2 de novembro e devem ser entregues no balcão de atendimento das taxas e licenças da Câmara Municipal.

A esterilização de cães e gatos é comparticipada a 100% pela aAutarquia de Santa Maria da Feira, o que significa que os munícipes não terão nenhum custo acrescentado.

Todos os residentes no concelho de Santa Maria da Feira que detenham cães ou gatos podem candidatar-se até ao dia 27 de novembro.

A prioridade é dada aos Beneficiários do Escalão 1 de abono de família para crianças e jovens; Beneficiários do Escalão 2 de abono de família para crianças e jovens; Beneficiários do RSI; Beneficiários do Subsídio de bonificação por deficiência; Beneficiários do Complemento Solidário para idosos; Desempregados e Bombeiros.

Para mais esclarecimentos, visite a página do Município ou o Serviço Médico Veterinário Municipal, através do contacto 256 370 800 ou e-mail veterinario.municipal@cm-feira.pt.

O que é a esterilização?

A esterilização é uma intervenção cirúrgica realizada por um médico veterinário num animal de estimação com o objetivo de impedir a sua reprodução.

Quais as vantagens da esterilização?

Evita o sobrepovoamento, ou seja, o aumento do número de ninhadas indesejadas que posteriormente levam ao abandono de animais, que ficam sujeitos a fome, doenças, maus-tratos, atropelamentos e mordeduras. 

É também uma forma de resolver problemas como a marcação de território e a agressividade, assim como prevenir doenças nos animais como problemas de próstata, tumores e infeções, contribuindo para uma maior esperança de vida dos cães e gatos.

Leia ainda
👁️‍🗨️ Você é o leitor DF número
  • 2.033.927