Covid-19: PS apresenta manifesto com 33 medidas para fazer frente a uma “segunda vaga” na Feira

Covid-19: PS apresenta manifesto com 33 medidas para fazer frente a uma “segunda vaga” na Feira

Em causa está a segunda vaga de contaminação  prevista para a segunda quizena de setembro

▌ Foto: Diário da Feira

Tratam-se de 33 medidas em oito áreas distintas que o Partido Socialista de Santa Maria da Feira quer ver aplicadas – os socialistas acreditam estas “medidas possibilitarão a prevenção e a redução do contágio pelo vírus Covid-19”, algo que  poderá atenuar os efeitos de uma “segunda vaga de contaminação que se prevê acontecer a partir da segunda quinzena de setembro”

Em comunicado os socialistas feirenses apresentaram um Plano de contingência municipal de prevenção e resposta à Covid-19.  

No comunicado podem-se ler 33 medidas que visam aligeirar os efeitos de uma segunda vaga de contágio pela COvid-19, prevista para a segunda metade de setembro.

Em destaque está a “fiscalização e acompanhamento às casas de acolhimento a idosos” que funcionam em todo o concelho em alternativa aos lares.

Outra das medidas em primeiro plano é “estabelecer rede funcional de comunicação entre as USF, Hospital e os utentes: criação de atendimento presencial médico/utente sempre que possível, de forma célere.”

Márcio Correia, Presidente da Concelhia do PS de S. M. da Feira, acredita que “este plano de contingência municipal” tem medidas “para prevenir e criar uma atuação eficaz e célere aquando da nova vaga de COVID 19 que poderá surgir a qualquer momento.”

O líder socialista explica que “ter uma resposta e uma ação bem delineada é o melhor método para proteger os cidadãos de S. M. da Feira face a esta grave pandemia.”

Recorde-se que em Portugal já foram infetadas 59 051 pelo novo coronavírus, das quais 42 427 conseguiram recuperar, ao passo que 1829 pereceram.

As medidas propostas

Saúde e segurança

· Entrega de manual de acolhimento e Kit de proteção a toda a população, em articulação com as Juntas e Uniões de Freguesia;

· Realização de inquéritos e testes serológicos às pessoas que estiveram infetadas com o coronavírus e sob vigilância no concelho;

· Encerramento temporário dos parques infantis municipais e espaços similares;

· Reforço da sinalética e promoção de ações de sensibilização nos locais identificados com maior probabilidade de ocorrência de aglomerados populacionais;

· Campanha de sensibilização para a consciência individual, com o apoio de vários órgãos de Comunicação Social regionais, Juntas de Freguesia, líderes de opinião, instalação de outdoors/mupis, circulação de veículos com altifalantes por todas as freguesias, apelando ao espírito cívico e à responsabilidade em torno de uma causa: é necessário assegurar a proteção individual, a higiene, o cumprimento das medidas de segurança, de distanciamento social e privilegiar espaços abertos em vez de fechados;

· Estabelecer rede funcional de comunicação entre as USF, Hospital e os utentes: criação de atendimento presencial médico/utente sempre que possível, de forma célere;

· Disponibilizar linhas telefónicas a todas as USF, garantindo, atempadamente, o atendimento ao utente;

· Criar em articulação com o ACES Entre Douro e Vouga, (uma) equipas de vigilância ao domicílio a doentes sem capacidade ou de reduzida mobilidade;

· Disponibilizar a realização de testes gratuitos de deteção da Covid-19 à população mais vulnerável, por questões de idade e saúde, ou que tenha estado em contacto com pessoas contaminadas ou de zonas de risco.

Social

· Reforço do Fundo de Emergência Social (FES), com estratégia em conjunto com os fóruns sociais e IPSS’s;

· Continuar a distribuição de diversos equipamentos de proteção individual às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s), lares do concelho e ATL’s;

. Fiscalização e acompanhamento às “casas de acolhimento a idosos” que funcionam em todo o concelho em alternativa aos lares;

· Dinamização de ações de formação e de sensibilização em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s), lares do concelho e ATL’s;

· Existência uma plano de acolhimento de utentes de IPSS’s e outras instituições similares, que testem positivo à Covid-19 e cujas entidades não tenham condições para lhes prestar o apoio adequado;

. Ter um plano de acolhimento dos cidadãos que testem positivo à Covid-19 e que não reúnam as condições necessárias na sua habitação, ou ainda por falta de suporte familiar, para se manterem em isolamento;

. O Europarque é um espaço com elevado potencial para acolher os utentes de IPSS’s ou instituições similares, bem como os cidadãos mais vulneráveis que testem positivo à Covid-19;

· Apoio municipal à criação de Cantinas Sociais distribuídas por várias IPSS’s das freguesias e que respondam às necessidades sentidas pela população carenciada do concelho.

Educação

· Ações de formação sobre procedimentos de proteção pessoal e regras de higienização, com o objetivo de apoiar os profissionais das escolas e das instituições parceiras, bem como os restantes membros da comunidade escolar;

· Criação de folheto para os ciclos de estudo que estão sob a alçada do município – pré e 1º ciclo, com as normas de organização do ambiente educativo, em consonância com as orientações emanadas pela Direção-Geral de Saúde e pelo Ministério da Educação ;

· Colocação de dispensadores de álcool-gel e máscaras comunitárias nos estabelecimentos de ensino do pré-escolar e do 1º ciclo do concelho, de acordo com as necessidades;

· Colaboração com o ISVOUGA no acolhimento aos novos estudantes do ensino superior e de Erasmus, de modo a que todas as medidas estipuladas pela Direção Geral de Saúde, Ministério da Saúde e Ministério da Educação, sejam cumpridas com o máximo rigor.

Cultural e desportivo

· Dar continuidade ao do encerramento da Feira de Velharias e Artesanato, e caso seja necessário, alargamento da medida às restantes feiras e mercados de rua, garantido um apoio social para os feirantes com residência no concelho de S. M. da Feira);

· Colocação de separadores em todas as áreas de banhos, nas piscinas e pavilhões municipais;

· Disponibilização do selo “Clean & Safe” em todos os equipamentos desportivos e culturais que cumpram com todos os requisitos necessários à atribuição do mesmo.

Ambiental

· Colocação de contentores adicionais nos espaços públicos e assegurar uma recolha mais frequente dos resíduos;

· Reforço da fiscalização e aplicação de coimas a todas as pessoas que depositem, indevidamente, o lixo fora dos contentores, especialmente máscaras (in)utilizadas, e fora dos horários preestabelecidos;

· Criação de uma Campanha de Comunicação para sensibilizar a comunidade para a adoção de comportamentos que protejam o ambiente.

Transportes Públicos

· Análise e preparação do plano de transportes escolares, em colaboração com as diversas entidades envolvidas, de modo a garantir a segurança dos alunos no início do próximo ano letivo.

Proteção Civil

· Reformular melhor a ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de S. M. da Feira com as devidas ações para a Covid-19.

. Reforço de verbas por parte do orçamento municipal para alocar mais recursos humanos e materiais ao pelouro da Proteção Civil do concelho, de forma a este estar mais presente e vigilante nas várias ações a que é chamado no âmbito desta pandemia e de outras situações.

Funcionários Municipais

· Os trabalhadores que apresentem sintomas sugestivos de Covid-19 (febre, tosse, dores no corpo) não se devem apresentar no local de trabalho, privilegiando sempre que possível o teletrabalho, até o diagnóstico de Covid-19 ser refutado;

· Deve-se procurar proceder à medição da temperatura corporal dos trabalhadores à entrada e à saída das instalações;

· Reforçar as medidas de limpeza e desinfeção de superfícies, máquinas, equipamentos e utensílios utilizados.

Leia ainda
👁️‍🗨️ Você é o leitor DF número
  • 2.097.278