Opinião: União Europeia sem fronteiras

Os artigos de Opinião são da responsabilidade dos autores e não refletem a linha editorial do Diário da Feira

Opinião: União Europeia sem fronteiras

Falhou a União no combate à pandemia num aspeto fundamental: o encerramento/reabertura das fronteiras no Espaço Schengen.

Foi um gravíssimo erro que cada país tenha decidido unilateralmente fechar as suas fronteiras. Não devia ter acontecido.

Foi uma oportunidade desperdiçada para reafirmar e consolidar o espírito europeu e a eliminação das fronteiras internas.

Isto não significa que não se devessem analisar caso a caso, a situação face à pandemia e, em conformidade, encerrar as fronteiras à entrada de pessoas oriundas desses países cuja situação pandémica fosse preocupante.

Se em Itália a contaminação pelo vírus foi particularmente forte no Norte, porque é que se encerrou também o Sul ou a Sicília? A mesma situação se verificou em diferentes países.

A mesma incoerência verifica-se na reabertura de fronteiras, onde os interesses económicos de cada país parecem sobrepor-se aos interesses comuns.

Não devia ser assim. Dentro da União Europeia a circulação deve ser livre.

Só assim podemos aspirar a um verdadeiro espírito comunitário europeu e demonstrar o nosso europeísmo, com coordenação e solidariedade.

Só assim a Europa se poderá afirmar como um bloco coeso de desenvolvimento, direitos humanos e liberdade, face às ameaças totalitárias que proliferam um pouco por todo o lado.

Gestor Público; Secretário Geral na Empresa Águas de Gaia, EM (Até 2005); Vice-Presidente e Vereador na Câmara Municipal de santa Maria da Feira - Portugal (Desde Novembro de 2005 até Outubro de 2013); Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira - Portugal (desde Outubro de 2013 até ao presente)
Emídio Sousa
Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.