Aconchegar com “muito amor” os bebés prematuros do Hospital de S. Sebastião

Aconchegar com “muito amor” os bebés prematuros  do Hospital de S. Sebastião

Gil Ferreira quer ver mais ações como esta, que levem a “uma comunidade cada vez mais forte.”

▌O Clube de Tricot entregou mais de 70 conjuntos de roupa | Foto: CM Feira

Entre convívio e gargalhadas, vinte entusiastas do Clube de Tricot decidiram usar do seu talento ao serviço da comunidade: puseram as mãos às agulhas e criaram dezenas de conjuntos de roupa para aconchegar os bebés prematuros que todos os anos nascem no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV) 

À primeira vista parece um problema menor, mas a verdade é que com esta doação estas voluntárias vêm “colmatar uma necessidade do Hospital em encontrar roupa ajustada ao tamanho dos cerca de 200 bebés prematuros que recebe todos os anos.”

Esta oferta vem num momento, em que por virtude da pandemia Covid-19, estes bebés estão ainda mais vulneráveis que habitualmente, e mais que nunca necessitam de um escudo protetor da sociedade.

A roupa foi entregue ao Serviço de Neonatologia e Pediatria do CHEDV e ao todo 72 conjuntos de gorros e carapins, feitos “com muito amor”, vão aquecer a moleirinha e os pezinhos de muitos mini-bebés.

A cerimónia de entrega decorreu na Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira e contou com a presença de três representantes do CHEDV e do vereador da Cultura da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Gil Ferreira.

Gil Ferreira não esconde a admiração pela iniciativa do Clube de Tricot e destaca  a “dinâmica de afeto, crescimento, valorização”.

O vereador lembra ainda que estas iniciativas são a “prova das múltiplas dimensões da Cultura”, e uma “aposta em ações por uma comunidade cada vez mais forte”.

Leia ainda
👁️‍🗨️ Você é o leitor DF número
  • 1.973.302