Opinião | Túnel dos Passionistas: “esqueceram-se de referir (…) que a N223, pertence à Infraestruturas de Portugal”

“Esqueceram-se de referir (…) que a N223, pertence à Infraestruturas de Portugal”

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira decidiu fechar ao trânsito o túnel dos passionistas, ficando a via apenas acessível aos peões. O modo de actuação da Câmara foi a do costume. Tomaram a decisão e executaram-na repentinamente, apanhando de surpresa os moradores e a população local. O vereador responsável pelo pelouro, argumentou que deu conhecimento à junta de freguesia mas o que é certo, é que a população foi apanhada completamente desprevenida pela situação. 

Este modo de actuação da nossa Câmara Municipal não surpreende, basta recordar que colocam os cidadãos a falar em último lugar, no fim da Assembleia Municipal, situação para a qual a Iniciativa Liberal lutará contra. Entretanto, o PS local e Bloco de Esquerda já vieram a terreno, afirmar que querem uma rotunda naquele local. Convenientemente esqueceram-se de referir que a estrada nacional onde defendem a rotunda, nomeadamente a N223, pertence à Infraestruturas de Portugal. 

A Infraestruturas de Portugal é uma empresa pública e depende exclusivamente do Estado que é o seu único accionista. O PS está no poder e curiosamente nos últimos 4 anos, contou com o apoio do Bloco de Esquerda. Portanto, os partidos em questão, porventura faziam melhor em questionar os seus respectivos partidos em relação à obra, dado que a decisão até depende deles, do que pedi-la nos jornais para leitor ver.

O túnel dos passionistas não oferecia condições de segurança, é um facto. A travessia era perigosa, difícil, e a estrada estava constantemente degradada. A Iniciativa Liberal não se opõe ao encerramento do túnel, apesar de discordarmos da forma repentina como foi feita. Mas a Câmara devia ter já uma solução alternativa, o que não parece que vá acontecer. 

O que propomos? A rotunda é uma ideia com potencial, o problema é que uma rotunda naquele local arrisca-se a prolongar ainda mais o trânsito, numa via onde o tráfego já é difícil em horas de ponta. Dado que naquele ponto em particular a Estrada Nacional até é bastante larga, não seria de desconsiderar, avaliar a possibilidade de realizar uma segunda via na estrada para alargar o acesso à rotunda, fazendo assim fluir o trânsito mais rapidamente. Mas queríamos mais. 

A Iniciativa Liberal gostaria de avaliar a possibilidade de proporcionar uma nova saída da autoestrada A1, a norte de Santa Maria da Feira, entre Rio Meão e Santa Maria de Lamas, onde até já existe uma saída encerrada em terra batida. Isto iria permitir que toda a população que necessita de passar naquela nacional, para se deslocar para São João de Ver, Santa Maria de Lamas, Paços de Brandão, etc. pudesse sair mais à frente, aliviando o trânsito da nacional, tornando a rotunda mais viável. Para além de outras vantagens imediatas. 

É que uma nova saída da A1 nesse ponto, permitiria um acesso directo de toda a indústria da cortiça de Santa Maria de Lamas, Lourosa e arredores, à principal autoestrada do país, sem precisarem de ir a Santa Maria da Feira congestionar a N223. Levantaríamos ainda mais, todo o potencial da indústria na zona norte do concelho. É a solução pela qual vamos trabalhar e tentar batalhar.

Licenciado em enfermagem, enfermeiro no Hospital São João no Porto.

Enfermeiro formador em diversas instituições.

Cristiano Santos | Iniciativa Liberal
Enfermeiro