Opinião: A ideologia do colo

Todos os artigos de Opinião são da responsabilidade dos autores e não refletem a linha editorial do Diário da Feira

Opinião: A ideologia do colo

Em tempos de pandemia, algo que marcará por muitos anos a sociedade, nem todos aprendem com a emergência em que vivemos. 

Ideologicamente, não de forma objetiva, alguns continuam a olhar para o Estado como a ama da sociedade, que tem de estar envolvido na economia muitas vezes como dominador e concorrente.

Existem setores em que o Estado é fundamental e tem um importante papel regulador: segurança, justiça, saúde, educação.

Sectores onde a livre concorrência, a economia aberta exista e que satisfaça o cidadão, são zonas em que o Estado não tem de participar.

A TAP é sem dúvida o exemplo em que a participação do Estado não deve existir. Não compete a um Estado ter uma companhia aérea. O sector da aviação é vasto, com as mais variadas soluções e ofertas.

Nos dias que correm, dias de grandes gastos, não deve o Estado colocar dinheiro na TAP . O Estado deve sim virar-se para medidas que reabram a economia e que relancem o país. O Estado tem de recentrar os objetivos e não é em companhias aéreas ou Bancos que vamos lá.

Vamos lá com reabrir das micro e pequenas empresas afetadas pelo confinamento. Vamos lá no relançar do turismo. Vamos lá com o recuperar da restauração  e do pequeno comércio.

A visão de um Estado polvo que está em todo o lado, que tem de ter tudo e mais alguma coisa, continua ideologicamente como bandeira de muitos. 

A esperança de alguns é que Portugal seja levado ao colo e formatado. 

A esperança de outros é que permitam que Portugal caminhe livremente e que deixem os portugueses decidirem o seu próprio caminho.

Técnico de Informática, Operador de Logística, Ex. vogal da Comissão política Nacional do MPT -Partido da Terra, Candidato cabeça de lista pelo MPT pelo Distrito de Aveiro, Candidato nas listas do MPT nas Eleições Europeias, Ex. Presidente da Comissão Política Concelhia do MPT da Feira, Ex. Vogal da Comissão Política Concelhia do CDS
Daniel Santos
Operador de Logística