Feirense sente-se “defraudado” pela Liga e vai “até às últimas consequências”

Feirense sente-se “defraudado” pela Liga e vai “até às últimas consequências”

Em comunicado a SAD repudiou as decisões tomadas pela Liga

▌Foto: Arquivo/Ventura Santos

O Feirense, SAD não se conforma com a deliberação da Direção da Liga Portuguesa que suspende esta época o Campeonato da Ligapro – em comunicado os fogaceiros alegam que a decisão é ilegal e não fundamentada.

A suspensão da Ligapro foi tomada a 5 de maio, mas a direção do Feirense, SAD acredita que é foi “ilegal, precipitada e não fundamentada”.

Entre os vários pontos que o Feirense realça estão o desconfinamento pelo conselho de ministros, da Liga NOS e da Taça de Portugal omitindo qualquer decisão sobre a LigaPro – o que de acordo com o clube de Santa Maria da Feira “não resulta desse diploma qualquer decisão do Governo quanto ao futuro dessa competição.”

A direção do Feirense Sad sublinha ainda que, no que diz respeito a questões de saúde e infraestruturas, “não existe nada no plano de ação entregue pela Liga ao Governo de Portugal e no parecer técnico da DGS de 10 de maio de 2020” que impossibilite a “realização da LigaPro” em comparação à Liga Nos.

A alegada falta de condições financeiras são para o clube uma falácia da Liga visto que “sai mais caro à Liga e ao Estado (suportando situações de lay-off) o cancelamento da LigaPro”.

O emblema azul vai mais longe e acusa a Liga de violar “o princípio da proporcionalidade” ao negar o direito do Feirense a poder “competir e vencer esta prova, para a qual fez um grande investimento.”

Em causa ainda está “a verdade desportiva”, explica o Feirense, que acredita que todos os clubes devem participar “nas competições em pé de igualdade, o que torna imperativo que todos os concorrentes devam ter as mesmas hipóteses.”

No Marcolino de Castro paira por isso o sentimento de revolta entre “profissionais, associados e adeptos” que se sentem “defraudados e desrespeitados” pelas decisões anunciadas. Porém, o Feirense vinca que irá “defender os seus interesses até às últimas consequências.”

O comunicado do clube de castelo ao peito termina a dizer que não “encontra argumentos credíveis” para esta suspensão definitiva da LigaPro e quer que a Direção da Liga retome a competição “logo que possível”.

PUB

Leia ainda
👁️‍🗨️ Você é o leitor DF número
  • 1.585.837