PS Fiães pede apoio para carenciados, rede social da freguesia “já está a atuar”

PS Fiães pede apoio para carenciados, rede social da freguesia “já está a atuar”

Presidente de Junta explica que a rede Social de Fiães já está no terreno e a resolver problemas diários

▌Partido Socialista pediu medidas à à junta de freguesias | Foto: FB JF Fiães

Face à emergência da saúde pública decorrente da atual pandemia, o PS Fiães pede a transferência de verbas para os mais carenciados da freguesia, porém a rede social da freguesia já está a atuar, respondendo a todas as situações com apoios diretos. 

Texto: Tania Silva Imagem: Ventura Santos

O PS de Fiães considera que a Junta de Freguesia deverá rever as orientações do orçamento de 2020, disponibilizando parte da verba da nova sede da junta, na Quinta do Inspetor, no valor de 130 mil euros, para “fazer face a situações de carência económica emergentes, aumentando e criando a rubrica de apoio social às famílias mais carenciadas”. A esta proposta, a secção sugere “também que as famílias sinalizadas beneficiem de isenções de taxas, se aplicável”.

As medidas têm como objetivo “impedir que a crise económica que se antevê”, “seja devastadora para as famílias fianenses”.

António Valdemar Ribeiro, presidente da junta de freguesia, explica que em Fiães as  medidas de apoio à população, sobretudo aos mais carenciados, já se encontram em marcha e os casos mais pertinentes estão sinalizados, estando em curso um auxílio direto que tem como objetivo minimizar os impactos da pandemia. 

“A preocupação inicial foi identificar as pessoas mais vulneráveis ou em isolamento e ver se necessitavam de atendimento”, diz o presidente ao explicar que os procedimentos são diários e orientados por uma rede social de apoio composta pela Proteção Civil, Unidade de Saúde, Centro Social Padre Coelho, Fórum Social e Junta de Freguesia. 

“Criamos uma rede de apoio com equipas que trabalham diariamente no terreno e que todos os dias reportam as situações”, diz, sublinhando que “estamos muito focados na resolução dos problemas que surgem e a dar respostas com apoio direto”. 

“Ainda anteontem, fui informado que havia uma senhora a precisar de um injetável e, em articulação com o Centro Social Padre Coelho e a Unidade de Saúde, resolvemos a situação — são trabalhos diários que estão a ser realizados”, explica António Valdemar Ribeiro que, nesta altura, considera este apoio direto bem mais urgente do que qualquer outra medida.

O presidente explica que há muitos assuntos a ser resolvidos, “sem necessidade de se divulgar”, ao que junta a implementação e divulgação das medidas de apoio e prevenção anunciadas pelo município e articuladas pelas juntas de freguesia.  

Por exemplo, a partir das 9h00 de hoje, segunda-feira, 23 de março, o município lançou duas linhas de apoio à comunidade: Linha de Apoio Psicológico e Linha de Apoio Social que funcionam de segunda-feira a domingo, das 9h00 às 22h00.

A Linha de Apoio Psicológico é dirigida à população que vive sozinha e se sente isolada, que está angustiada ou confusa, que se encontra em isolamento ou quarentena ou que simplesmente precisa de conversar com alguém pode ligar para 966 294 805 ou 966 294 723 ou enviar um email para feiraapoiopsicologicocovid@cm-feira.pt. Do outro lado estará uma “voz amiga” para apoiar e reconfortar.

Se está ou conhece alguém que se encontra isolado ou em situação de vulnerabilidade, nomeadamente idosos, pessoas com doenças crónicas ou deficientes, sem retaguarda familiar e que necessita de apoio para o fornecimento de refeições, bens alimentares, medicamentos ou outros bens e serviços de primeira necessidade, recorra à Linha de Apoio Social, através dos números 966 295 118 ou 966 243 704, ou do email: feiraapoiosocialcovid@cm-feira.pt.

Em Fiães há três linhas de apoio disponíveis: a Unidade de Saúde pelo telefone 227 441 205, o Centro Social Padre José Coelho pelo número 937 540 551 ou a Junta de Freguesia através dos seguintes números: 227 441 212 e 929 445 957.

 

Leia ainda
👁️‍🗨️ Você é o leitor DF número
  • 1.906.232
PUB

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.