Simão Sá: à terceira deu tranquilidade ao Caldas

Simão Sá: à terceira deu tranquilidade ao Caldas 

Jogo equilibrado, venceu a eficácia dos da casa

▌Aos 42' Simão Sá festejava com os colegas o tento da vitória

Texto: A. Ferreira Fotos: Ventura Santos

Tarde cinzenta, nuvens carregadas a prometer muita chuva, mas alguém terá metido uma cunha ao S. Pedro porque só na 2.ª parte e por poucos minutos se sentiu uma chuvinha — à volta do estádio, um lindo cenário verde, a contrastar com o piso térreo do jogo cujo tapete merecia outra cor. Vitória justa da casa, ante um adversário desastrado na finalização.

Caldas S. Jorge – 1

GD Milheiroense – 0

Estádio: Parque Desportivo Caldas São Jorge 

Árbitro: Joel Cardoso 

Caldas S. Jorge: João Silva (GR), Vítor Silva, Simao Sá (90′), Bruno Silva (8′), Javier Santos (75′), Hugo Moreira, Ruben Silva, Tiago Silva, José Moreira (85′), Ruben Cardoso e Rui Rocha. Jogaram ainda:  José Santos (8′), Paulo Oliveira (75′), Bruno Alves (85′) e João Lopes (90′). Golo: Simão Sá 42′ Treinador: Torcato Moreira

GD Milheiroense: Jacinto Santos (GR), Jorge Santiago, Igor Rosa, André Vieira, Sérgio Rodrigues, André Nunes, Platini Montrond, Sérgio Ferreira (80′), Daniel Lima, Daniel Maia e Marcelo Costa (65′). Jogaram ainda: Marcelo Azevedo (65′) e Luís Mendes (80′). Treinador: Marco Teixeira 

 

O pontapé de saída foi dado pelo Caldas e até aos dez minutos foi jogado sem afligir as zonas mais recuadas de ambos de lados.
 
Por esta ocasião e num lançamento longo, Maia dos forasteiros, não conseguiu emendar para a baliza. Serafim repetiu a dose quase de seguida — o Milheiroense dava alguns sinais ténues de querer assumir o jogo.
 
O Caldas sentiu o toque e em poucos minutos, Simão tem duas boas oportunidades de golo que não fez por alguma lentidão na execução do remate final – numa vez e noutra por ter levantado muito a alça quando estava bem enquadrado com a baliza.

▌No segundo tempo o Milheirós esteve bem mas falhou na finalização
Mas, à terceira foi de vez e Simão entra na área em dribles sucessivos, rematando para o 1 – 0. 
 
Final da primeira parte com o Caldas em vantagem que consideramos justa.
 
O Milheiroense recomeçou o jogo com 4-3-3 a dar a ideia de querer meter mais homens na frente e tem até uma boa oportunidade aos 48′ minutos. Pouco depois, Igor avançou também para a zona de ataque, mas na finalização o Milheirós esteve sempre desastrado e nada eficaz.
▌Atleta do Caldas tenta passar pelo capitão da equipa de Milheirós de Poaires
O Caldas até podia ter feito o 2 – 0 num contra-ataque em que o guarda-redes tinha ficado pelo caminho ao querer intervir num canto a favor da sua equipa.
 
Se as substituições da casa tiveram o condão de refrescar a equipa e a última até de ganhar tempo, as do Milheiroense não terão servido de muito ao técnico Marco Teixeira, mas destacamos a entregue de todos os intervenientes.
 
O árbitro exerceu a sua autoridade quando teve que o fazer, mostrando os amarelos que teve que mostrar, mas passou despercebido quase sempre o que abona a seu favor. 
  
Ao Diário da Feira, Torcato Moreira, enalteceu o trabalho da sua equipa, “e deu o resultado como justo” face à eficácia da turma da casa.  

// Clique nos ícones para nos visitar nas redes sociais /

CLIQUE NO SINO VERMELHO EM BAIXO DO LADO DIREITO

SUBSCREVA GRATUITAMENTE

DIGA SIM ÀS NOTIFICAÇÕES DO DIÁRIO DA FEIRA,

E RECEBA AS NOTÍCIAS DE SANTA MARIA DA FEIRA, NA HORA, EM QUALQUER LUGAR

Diário da Feira sempre presente em Argoncilhe, Arrifana, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Canedo, Vale, Vila Maior, Escapães, Fiães,  Fornos, Lourosa, Lobão, Gião, Louredo, Guisande Milheirós de Poiares, Mozelos, Nogueira da Regedoura, Paços de Brandão, Rio Meão, Romariz, Sanguedo, Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins, Espargo, Santa Maria de Lamas, São João de Ver, São Miguel do Souto, Mosteirô, São Paio de Oleiros